Usamos cookies para personalizar e melhorar sua experiência em nosso site e aprimorar a oferta de anúncios para você. Visite nossa Política de Cookies para saber mais. Ao clicar em "aceitar" você concorda com o uso que fazemos dos cookies

Notícias

/

Dias D´Ávila

/

Jornal afirma que licitação em Dias d´Ávila tem indícios de sobrepreço

Dias D´Ávila

Jornal afirma que licitação em Dias d´Ávila tem indícios de sobrepreço

Denúncia foi publicada no jornal A Tarde

Por: Camaçari Notícias

Acontece nesta quinta-feira (1º), a licitação de quase mil computadores no município de Dias d’ Ávila e o jornal A Tarde afirma que o processo tem indícios de sobrepreço. A denúncia partiu da coluna Carrasco, que é publicada no jornal, onde o presidente da comissão de finanças da câmara de vereadores de Dias d’Ávila, Cleiton Lima (PSD) apontou que os valores expressos no edital estavam fora da realidade.

De acordo com a publicação, o prefeito Alberto Castro (PSDB) cancelou o pregão eletrônico de R$ 6,5 milhões, que aconteceria dia 21 de novembro, para compra de 960 computadores, porém em seguida, publicou novo edital com a manutenção de valores de referência muito acima da média do mercado. Após o questionamento do vereador, o pregão 66/2022 foi cancelado.

O jornal afirma, no entanto, que no mesmo dia em que foram recebidas as propostas do primeiro edital, um novo chamamento (71/2022) foi publicado, sem alteração dos valores unitários, mas, considerando o menor preço global, e não por item, como modelo de concorrência. A data fixada para o recebimento de propostas é 1º de dezembro.

“O levantamento feito pelo vereador Cleiton Lima aponta graves incongruências no edital de licitação. Pelo novo pregão, assim como no anterior, um computador de mesa (desktop) com processador core i3, 8gb de memória RAM, SSD de 240gb, monitor de 21 polegadas aparece com o valor de R$ 6.207,33, quase quatro vezes mais que o valor médio obtido em uma busca nos sites de varejo para compras de pessoa física”, diz a publicação.

A denúncia segue: “Considerando que, apenas nesse item, a quantidade licitada seria de 700 unidades, fica evidente a disparidade de valores e o risco de prejuízo ao erário municipal. Somente a compra nessa configuração envolveria a cifra de R$ 4.345.131,00”.

O jornal A Tarde não publicou nenhum posicionamento do prefeito Alberto Castro sobre o assunto.

Siga o CN1 no Google Notícias e tenha acesso aos destaques do dia.

Tópicos relacionados

Relacionados